Fama de não cumprir promessa nem a santo

A fama de que Gladson Cameli não cumpre nem promessa a santo, quanto mais acordo político, tem feito muitas lideranças da oposição pularem do barco.

Liderança abandona oposição e declara apoio a Marcus Alexandre

Prova disso foi a adesão de Chicarlos, liderança de Feijó que abandonou o DEM para se aliar a Marcus Alexandre.

Chicarlos

O pré-candidato a governo pelo PT, Marcus Alexandre, publicou uma foto com Chicarlos e elogiou a trajetória do ex-democrata.

Bem votado

Chicarlos não é uma liderança qualquer da região de Feijó. Quando foi candidato a deputado federal obteve 10.306 votos na eleição passada.

Lira Xapuri

Outra liderança que declarou apoio a Marcus Alexandre foi Lira Xapuri (PRTB). O motivo de Lira ter ido apoiar Marcus Alexandre é tão simples quanto o jeito que o garoto toca a vida, ele sempre foi desprestigiado dentro da oposição.

Uma questão de respeito

Lira não tem simpatia nenhuma pelo PT, pelo atual governo, mas parece ter se sentido valorizado da forma respeitosa que Marcus Alexandre o trata. Ao que tudo indica, ao menos conversar com o pré-candidato da Frente Popular ele consegue sem ser interrompido a cada 30 segundos.

Gladson não dialoga com ninguém

É ponto comum de reclamação em praticamente todas as lideranças da oposição o fato de que Gladson é conhecido por não cumprir acordos e não estar aberto a diálogos. Não há ninguém que consiga conversa com o rapaz por mais de 3 minutos. Ele interrompe toda hora, faz pouco caso do interlocutor e levanta depois com sorriso de esfinge.

Luiz Gonzaga

Com uma campanha redonda, silenciosa, porém organizada, o deputado estadual Luiz Gonzaga (PSDB) tem se dedicado a fazer visitas a ribeirinhos do Vale do Juruá.

Mandato propositivo

Com mandato proposito, atuante e combativo, Luiz Gonzaga tem tudo para ser reeleito deputado. Foi um dos deputados mais atuantes desta fraca legislatura.

Legislatura fraca

A propósito, essa legislatura que se encerra no final deste ano tem tudo para entrar para a história como uma das piores de todos os tempos. Deputados apáticos, sem discursos e sem projetos. Foi pífio o desempenho da maioria dos deputados.

Chapinha da oposição segue forte

A presidente do PMN, Valdete Souza, descarta totalmente a possibilidade dos seis partidos pequenos se unirem no chapão. É zero a chance do PPS, PSC, PTB, PMN, SD e PTC desistirem da chapinha e servirem de escada para partidos maiores.

Chapinha

Valdete está certíssima em proteger o projeto político que vem construindo há tantos anos. Valdete e Charlene Lima têm sido fundamentais na construção da chapinha.

Fez o mesmo exercício com Márcio Bittar

Aliás, Gabriela também fez o mesmo exercício de diálogo com o pré-candidato do MDB ao Senado, Márcio Bittar. Foi lá e ouviu ele falar sobre defesa das bandeiras cristãs no caso de um futuro mandato, embora Bittar quando desempenhou dois mandatos de deputado federal simplesmente ignorou a existência dos evangélicos.

Ilusão

A oposição está longe de seguir unida, aliás isso de unidade parece fantasia que nunca vai se concretizar e quem tem ganhado com isso é a Frente Popular.

Complicou

Complicou geral pra direção da Emurb esta questão do protesto dos caçambeiros por falta de pagamento. Era algo que poderia ter sido evitado para que não houvesse desgaste.

Absurdo

O secretário de Segurança do Estado, Vanderlei Thomas, conseguiu a proeza de ser mais ridículo que o secretário anterior em suas declarações. Dizer que a população tem que se acostumar com a violência é absurdo e desrespeito com os acreanos.