Oposição ameaça denúncia de improbidade administrativa

“Uma solução extraordinária”. Assim resumiu a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, sobre o processo que termina hoje (8) com a sanção do projeto que aumenta o preço da passagem de ônibus na Capital. Uma vez publicada a sanção no Diário Oficial, o novo valor passa a vigorar 72 horas depois.

Ela não explicou o que, no entendimento dela, saiu do processo normal de análise que justificasse a declaração. Foi uma fala dita em meio a uma agenda oficial sobre Meio Ambiente. Há previsão de que ela detalhe o processo em uma entrevista coletiva no gabinete.

A promotora de Justiça Alessandra Marques, responsável pela Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, recebeu ontem (7) os representantes do Conselho de Transportes. Na ocasião, apresentou os pontos em que há dúvidas. O MP deve auditar a decisão do Conselho para que seja justificada a decisão que chegou aos valores de R$ 380 para quem comprar passagem por bilhetagem eletrônica e R$ 4 para quem pagar a passagem em dinheiro.

Os vereadores de oposição ameaçam denunciar a prefeita por improbidade administrativa, caso ela sancione o aumento. “E digo mais, ela pode responder um processo de impeachment porque sabe que há irregularidades na justificativa das empresas”, diz o vereador Roberto Duarte.