Total dos salários de R$ 400 mil, segundo administração. ‘Foi a forma de penalizar’, diz secretário.

A Prefeitura de Cruzeiro do Sul anunciou que não vai pagar os salários de 210 de funcionários neste fim de mês. Isso é pouco mais de 6% de todo o efetivo da Prefeitura – que conta com 3.150 servidores.

A medida, segundo a própria Prefeitura de Cruzeiro do Sul é para punir aqueles que não fizeram o recadastramento na Prefeitura, que deveria ter sido feito entre os dias 15 de fevereiro e 15 de março. A gestão municipal prorrogou o prazo até 15 de abril e decidiu deixar fora da folha de pagamento quem não atendeu a convocação que foi amplamente divulgada na cidade.

“A prefeitura esteve realizando do dia 15 de fevereiro a 15 de abril o recadastramento de seus servidores, porém, 210 servidores não realizaram o recadastramento e ficarão sem receber seu salário no dia 30 de abril. O montante salarial desses servidores gera em torno de R$ 400 mil aos cofres da Prefeitura e foi a forma de penalizar os mesmos”, explica o secretário municipal de Administração, Ilson Lourenço.

Após saberem que poderiam ficar fora da folha, 90 servidores procuraram a secretaria para atender a convocação. “Apesar da prorrogação do prazo, alguns entregaram com atraso. Nestes casos, será feita uma folha de pagamento suplementar que será paga no dia 10 de maio. Quem ainda não fez o recadastramento deve procurar a Secretaria de Administração da Prefeitura de Cruzeiro do Sul para regularizar sua situação”, orienta.

Lourenço enfatizou que quem não realizar o recadastramento não voltará para a folha de pagamento.

“Precisamos tratar a coisa pública com responsabilidade. Lançamos o recadastramento para começar um novo modelo de gestão. Quem trabalha e cumpre com seus compromissos vai receber, quem não cumpre ficará fora da folha. Quem não fizer o recadastramento ficará fora da folha até que atenda a convocação de recadastramento”, reforça.