O governador do Acre Sebastião Viana (PT), assinou o decreto nº 8.786, e revogou a exoneração do policial civil Maicon César Alves dos Santos, condenado a sete anos de prisão pela suposta participação no sequestro de um brasileiro em Epitaciolândia, em fevereiro do ano passado.

LEIA MAIS: Juiz diz que não mandou exonerar policial condenado por suposta participação em sequestro em Epitaciolândia

O caso ganhou destaque depois que o juiz Clóvis Lodi, titular de Epitaciolândia, disse em entrevista, que não havia ordenado a expulsão do policial dos quadros da Polícia Civil.

Na última segunda-feira (9), o secretário adjunto da Segurança Pública, delegado Josemar Portes, desmentiu o magistrado e apresentou um ofício onde o juiz manda inabilitar o réu para toda e qualquer atividade policial.

LEIA MAIS: Delegado desmente Juiz e afirma que ofício manda exonerar policial civil; caso será levado a Corregedoria do TJ

Na ocasião, o delegado adiantou que a exoneração seria revogada até que o processo esteja na condição de transitado e julgado, quando não há mais possibilidade de recursos.

O advogado de Maicon, Sanderson Moura, já havia impetrado embargo junto ao Tribunal de Justiça pedindo que seu cliente fosse reintegrado até o desfecho final do processo.

Com a decisão assinada pelo governador, Maicon, que é lotado na delegacia de Brasiléia, deve ser remanejado para serviços administrativos, estando proibido de portar arma e o distintivo da Polícia Civil.