O deputado federal Moisés Diniz (PCdoB), se despediu na manhã desta quarta-feira (4), da Câmara Federal em Brasília e usou a sua página no Facebook, para agradecer e dizer que fez o que pôde enquanto parlamentar, ocupando a vaga deixada pelo titular Sibá Machado (PT) que reassume o mandato a partir do próximo dia 07.

Em sua despedida, Diniz enumerou algumas de suas ações durante o seu mandato que durou pouco mais de um ano;

Confira

Após um ano e sete meses de mandato, de deputado federal pelo Acre, volto pra casa com o coração leve e consciente de que fiz o que pude:

– Mobilizei a bancada acreana, parlamentares de outros Estados e líderes Sabatistas do Brasil, pra tirar o Sábado das provas ENEM. Vencemos no MEC e agora estamos com projeto de lei já aprovado em duas comissões e tramitando na CCJ,

– Sugeri e foi aprovada emenda de bancada (impositiva), de 20 milhões de reais, para interiorização da UFAC. Seguiremos na luta para implantar e construir o Campus Avançado de Tarauacá-Feijó,

– Liderei a criação da Frente Parlamentar em Defesa das Companhias Elétricas, em especial, da ELETROACRE,

– Consegui 217 assinaturas para instituir PEC que federaliza o salário de Professores do ensino básico,

– Apresentei projeto de lei que isenta de IPI os PROFESSORES que comprarem carro zero,

– Consegui 212 assinaturas pra instituir PEC que destina 10% das emendas parlamentares para criação de Bolsas Estudantis,

– Articulei com outros parlamentares a criação da Universidade Aberta e de cursos universitários pra juventude indígena e rural dos municípios de difícil acesso,

– Consegui 210 assinaturas pra instituir PEC que isenta o PROFESSOR de pagar Imposto de Renda de Pessoa Física,

– Fiz luta de rua contra a reforma da Previdência, a favor da aposentadoria dos trabalhadores,

– Entrei na Justiça contra os preços abusivos das passagens aéreas no Acre,

– Apresentei dois projetos de lei, com foco na segurança pública, dando maior poder aos governadores das fronteiras e criando o “Abono de Fronteira“, para os agentes estaduais de segurança pública e membros das Forças Armadas, PF e PRF,

– Com apoio de outros parlamentares, levamos o INSS Itinerante para cinco municípios de difícil acesso,

– Apresentei emendas parlamentares com foco na cultura (para as academias de letras) e na saúde, como reforma do hospital de Jordão e aquisição de laboratórios e aparelhos de ultrassom para os municípios mais distantes da capital,

– Lutei para que o ENEM fosse aplicado nas próprias cidades de Rodrigues Alves e Manoel Urbano, uma luta que não terminou,

– Meu foco foi abrir portas novas, apresentar PLs e PECs que façam justiça com quem merece justiça, como os PROFESSORES, a juventude estudantil, e com quem vive nos lugares mais ermos e nos paraísos de água e floresta e de biodiversidade.

A partir do Acre, com o apoio da sociedade civil, lutarei pela aprovação dessas leis, que são como se fossem minhas irmãs e minhas filhas.

Silenciosamente, ajudei a plantar jardins dentro das pessoas e insisti que mais vale a pena um punhado de rosas nas mãos do próximo do que um lobo em meu quintal.

Brasília, 4 de abril de 2018

Moisés Diniz (Acre)