Em acordo firmado nesta manhã, 3, em Rio Branco, os governos do Acre e do Amazonas oficializaram um pacto para os serviços dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A iniciativa proposta pelo governador Tião Viana é de que o Acre siga o acolhimento aos pacientes do estado vizinho, enquanto o Amazonas irá contribuir com serviços para ampliar os atendimentos.

Com a parceria o atendimento da rede pública do estado se fortalece propiciando melhor acolhimento aos pacientes que vêm das cidades amazonenses, ao mesmo tempo em que vai resultar na oferta de especialidades que ainda não estão disponíveis no Acre.

O governador Tião Viana explica como irá ocorrer parte desse processo que ainda será ampliado. “O Amazonas, por meio dessa cooperação, nos ajuda em nossas necessidades como, por exemplo, na área de cirurgia de retina. Assim, os funcionários vão fazer esse atendimento em nossos pacientes e nós continuamos a fazer o acolhimento em nossas especialidades”, afirmou.

Seguindo a Lei Orgânica da Saúde 8.080, de setembro de 1990, o Acre tem a porta aberta para os atendimentos aos pacientes de diversas localidades. “O Estado do Acre cuida da população nessas áreas de divisa com Rondônia e Amazonas e fronteira com Peru e Bolívia. Agora, temos um pacto para os moradores dos municípios vizinhos, que podem levar até 15 dias para chegar a Manaus [AM] e continuarem sendo acolhidos com muito carinho, como sempre fizemos”, explica Tião Viana.

Só do Amazonas, a Saúde Pública do Acre atende pacientes que residem nos municípios de Envira, Itamaraty, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Pauini e Boca do Acre. No último ano, foram feitos mais de 2.500 atendimentos a esse público.

“Esse é um trabalho muito positivo para os dois estados, no nosso caso para os municípios aqui vizinhos, e para o Acre irá ajudar tanto os pacientes aqui na capital Rio Branco ou os que precisem ir até Manaus. O testemunho que temos é de que todos nós amazonenses somos muito bem atendido por vocês”, afirmou Francisco Deodato, secretário de Saúde do Amazonas, que representou o governador Amazonino Mendes.

O prefeito de Boca do Acre, Zeca Cruz, falou de sua satisfação por essa parceria estar sendo oficializada. “Boca do Acre e os outros municípios são muito bem recebidos, e a partir de agora está oficializado. Isso tem a força política dos governadores Tião Viana e Amazonino Mendes”, afirmou.

O secretário de Saúde do Estado, Gemil de Abreu Junior, complementou: “A rede do SUS é bem clara, é aberta para todos os pacientes. A diferença agora é que o estado do Amazonas vai retribuir, de alguma maneira, os investimentos que o Acre faz. Essa retribuição será feita por meio de serviços, trazendo especialistas para que mais pacientes sejam contemplados”

Fonte:Agência Governo do Acre